Buscar
  • Danilo Zafani

A importância do capital de giro


Caro amigo empreendedor, por muitas vezes você já ouviu falar sobre ter capital de giro na empresa, mas por mais vezes ainda, com certeza, já se perguntou qual o volume de dinheiro adequado para isto.


Normalmente fala-se que o volume de capital de giro dentro de uma empresa é dado pela seguinte equação:


Capital de giro = Ativo circulante - Passivo circulante


Porém quando leva-se em consideração o ativo e o passivo nesta conta, fala-se de balanço contábil e de uma visão de um momento específico da empresa. Quero fazer uma pergunta a você: qual a quantidade de micro e pequenas empresas que tem sua contabilidade que expressa exatamente sua realidade financeira?


Então como medir o capital de giro pelos demonstrativos contábeis? Mais ainda, como fazer para medir tão importante garantidor de recursos para solvência das micro e pequenas empresas?


Existem outras formas de se obter o capital de giro, como medir pelo ciclo operacional e financeiro da empresa, mas esta forma pode ser bastante complicada.


Certa vez aprendi de um jeito que utilizo até hoje e, claro que isto depende de negócio para negócio e segmento para segmento, mas vamos lá para a fórmula:


Capital de giro = Fornecedores a pagar + Metade das despesas fixas de um mês


Utilizo bastante esta fórmula. Veja que se a empresa tem uma queda brusca em suas vendas em um determinado mês ela ainda assim tem uma reserva de capital para poder honrar seus compromissos.


Óbvio que vários fatores estão ligados à necessidade de capital de giro. Seguem alguns:


1) Quantidade de parcelas oferecidas na venda (tempo de recebimento).


2) Prazo dos fornecedores.


3) Representatividade de cada despesa dentro do todo e outros.


Importante é que você, empreendedor, tenha o controle da programação das receitas e despesas para analisar seu fluxo de caixa e mensurar se o capital de giro acumulado é suficiente para qualquer descompasso ou imprevisto que ocorra.


O própio nome já fala: capital de giro, isto é, dinheiro que faz a empresa girar. Serve para cobrir descompasso no fluxo de caixa.


E aí, você costuma deixar dinheiro na empresa ou sangra ela até tirar todo o dinheiro que tem? Está comprometido com o crescimento e saúde de sua empresa? Então comece a pensar e aja para que a empresa forme um bom capital de giro.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo